LEITURAS EUCARISTIA DOMINGO
LEITURAS EUCARISTIA DOMINGO

 

LEITURAS EUCARISTIA , 10 de janeiro

FESTA DO BAPTISMO DO SENHOR

 

LEITURA I – Is 42,1-4.6-7

Leitura do Livro de Isaías

Diz o Senhor:

«Eis o meu servo, a quem Eu protejo,

o meu eleito, enlevo da minha alma.

Sobre ele fiz repousar o meu espírito,

para que leve a justiça às nações.

Não gritará, nem levantará a voz,

nem se fará ouvir nas praças;

não quebrará a cana fendida,

nem apagará a torcida que ainda fumega:

proclamará fielmente a justiça.

Não desfalecerá nem desistirá,

enquanto não estabelecer a justiça na terra,

a doutrina que as ilhas longínquas esperam.

Fui Eu, o Senhor, que te chamei segundo a justiça;

tomei-te pela mão, formei-te

e fiz de ti a aliança do povo e a luz das nações,

para abrires os olhos aos cegos,

tirares do cárcere os prisioneiros

e da prisão os que habitam nas trevas».

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

 

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 28 (29)

 

Refrão: O Senhor abençoará o seu povo na paz.

 

Tributai ao Senhor, filhos de Deus,

tributai ao Senhor glória e poder.

Tributai ao Senhor a glória do seu nome,

adorai o Senhor com ornamentos sagrados.

 

A vos do Senhor ressoa sobre as nuvens,

o Senhor está sobre a vastidão das águas.

A voz do Senhor é poderosa,

a voz do Senhor é majestosa.

 

A majestade de Deus faz ecoar o seu trovão

e no seu templo todos clamam: Glória!

Sobre as águas do dilúvio senta-Se o Senhor,

o Senhor senta-Se como rei eterno.

 

LEITURA II – Actos 10,34-38

 

Leitura dos Actos dos Apóstolos

 

Naqueles dias,

Pedro tomou a palavra e disse:

«Na verdade,

eu reconheço que Deus não faz acepção de pessoas,

mas, em qualquer nação,

aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável.

Ele enviou a sua palavra aos filhos de Israel,

anunciando a paz por Jesus Cristo, que é o Senhor de todos.

Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia,

a começar pela Galileia,

depois do baptismo que João pregou:

Deus ungiu com a força do Espírito Santo a Jesus de Nazaré,

que passou fazendo o bem

e curando todos os que eram oprimidos pelo demónio,

porque Deus estava com Ele».

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

ALELUIA – cf. Mc 9,6

 

Aleluia. Aleluia.

 

Abriram-se os céus e ouviu-se a voz do Pai:

«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».

 

EVANGELHO – Mc 1,7-11

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

 

Naquele tempo,

João começou a pregar, dizendo:

«Vai chegar depois de mim

quem é mais forte do que eu,

diante do qual eu não sou digno de me inclinar

para desatar as correias das suas sandálias.

Eu baptizo na água,

mas Ele baptizar-vos-á no Espírito Santo».

 

Sucedeu que, naqueles dias,

Jesus veio de Nazaré da Galileia

e foi baptizado por João no rio Jordão.

Ao subir da água, viu os céus rasgarem-se

e o Espírito, como uma pomba, descer sobre ele.

E dos céus ouviu-se uma voz:

«Tu és o meu Filho muito amado,

em Ti pus toda a minha complacência».

-Palavra do Senhor

-Glória a Vós Senhor

 

REFLEXÃO

 

A liturgia deste domingo tem como cenário de fundo o projecto salvador de Deus. No batismo de Jesus nas margens do Jordão, revela-se o Filho amado de Deus, que veio ao mundo enviado pelo Pai, com a missão de salvar e libertar os homens. Cumprindo o projecto do Pai, Ele fez-se um de nós, partilhou a nossa fragilidade e humanidade, libertou-nos do egoísmo e do pecado e empenhou-Se em promover-nos, para que pudéssemos chegar à vida em plenitude.

A primeira leitura anuncia um misterioso “Servo”, escolhido por Deus e enviado aos homens para instaurar um mundo de justiça e de paz sem fim… Investido do Espírito de Deus, ele concretizará essa missão com humildade e simplicidade, sem recorrer ao poder, à imposição, à prepotência, pois esses esquemas não são os de Deus.

No Evangelho, aparece-nos a concretização da promessa profética: Jesus é o Filho/”Servo” enviado pelo Pai, sobre quem repousa o Espírito e cuja missão é realizar a libertação dos homens. Obedecendo ao Pai, Ele tornou-Se pessoa, identificou-Se com as fragilidades dos homens, caminhou ao lado deles, a fim de os promover e de os levar à reconciliação com Deus, à vida em plenitude.

A segunda leitura reafirma que Jesus é o Filho amado que o Pai enviou ao mundo para concretizar um projeto de salvação; por isso, Ele “passou pelo mundo fazendo o bem” e libertando todos os que eram oprimidos. É este o testemunho que os discípulos devem dar, para que a salvação que Deus oferece chegue a todos os povos da terra.

 

 

ORAÇÃO DOS FIEIS

Irmãs e irmãos em Cristo: Oremos a Jesus, o Filho de Maria, pedindo-Lhe, para todos os homens e mulheres, a graça da fé e do Batismo, dizendo (ou: cantando), com alegria: R. Cristo ouvi-nos. Cristo atendei-nos. Ou: Iluminai, Senhor, a terra inteira. Ou: Confirmai-nos, Senhor, no vosso Espírito.

  1. Pelos batizados que vivem a sua fé, pelos que a abandonaram e esqueceram e por aqueles que nunca a praticaram, oremos ao Filho de Deus Pai.
  2. Pelos catecúmenos jovens e adultos, pelas crianças renascidas no Batismo e por aquelas a quem ninguém fala de Deus, oremos ao Filho de Maria.
  3. Pelos cristãos que ajudam os mais pobres, pelos que levam os pesos dos mais fracos e pelos que não quebram a cana já fendida, oremos a Jesus, o Salvador.
  4. Pelos homens que se deixam guiar pelo Espírito, pelos que servem com amor a santa Igreja e por aqueles que não crêem em Deus, oremos a Jesus de Nazaré.
  5. Por todos os batizados desta Paróquia, pelos que não vêm à nossa assembleia e por aqueles que o Pai chamou para o seu reino, oremos ao Messias do Senhor.

 (Outras intenções: os que vão ser batizados na Páscoa; fiéis defuntos ...).

 Senhor Jesus Cristo, reavivai em nós, pelo Espírito Santo, o dom e a alegria do Batismo, para que, ao chamarmos a Deus nosso Pai, nos sintamos, de verdade, filhos seus. Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos.

 

LEITURAS EUCARISTIA  DOMINGO ,  3 janeiro

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR

 

LEITURA I – Is 60,1-6

Leitura do Livro de Isaías

Levanta-te e resplandece, Jerusalém,

porque chegou a tua luz

e brilha sobre ti a glória do Senhor.

Vê como a noite cobre a terra

e a escuridão os povos.

Mas sobre ti levanta-Se o Senhor

e a sua glória te ilumina.

As nações caminharão à tua luz

e os reis ao esplendor da tua aurora.

Olha ao redor e vê:

todos se reúnem e vêm ao teu encontro;

os teus filhos vão chegar de longe

e as tuas filhas são trazidas nos braços.

Quando o vires ficarás radiante,

palpitará e dilatar-se-á o teu coração,

pois a ti afluirão os tesouros do mar,

a ti virão ter as riquezas das nações.

Invadir-te-á uma multidão de camelos,

de dromedários de Madiã e Efá.

Virão todos os de Sabá,

trazendo ouro e incenso

e proclamando as glórias do Senhor.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 71 (72)

Refrão: Virão adorar-Vos, Senhor,

todos os povos da terra.

Ó Deus, concedei ao rei o poder de julgar

e a vossa justiça ao filho do rei.

Ele governará o vosso povo com justiça

e os vossos pobres com equidade.

Florescerá a justiça nos seus dias

e uma grande paz até ao fim dos tempos.

Ele dominará de um ao outro mar,

do grande rio até aos confins da terra.

Os reis de Társis e das ilhas virão com presentes,

os reis da Arábia e de Sabá trarão suas ofertas.

Prostrar-se-ão diante dele todos os reis,

todos os povos o hão-de servir.

Socorrerá o pobre que pede auxílio

e o miserável que não tem amparo.

Terá compaixão dos fracos e dos pobres

e defenderá a vida dos oprimidos.

 

LEITURA II – Ef 3,2-3a.5-6

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios

Irmãos:

Certamente já ouvistes falar

da graça que Deus me confiou a vosso favor:

por uma revelação,

foi-me dado a conhecer o mistério de Cristo.

Nas gerações passadas,

ele não foi dado a conhecer aos filhos dos homens

como agora foi revelado pelo Espírito Santo

aos seus santos apóstolos e profetas:

os gentios recebem a mesma herança que os judeus,

pertencem ao mesmo corpo

e participam da mesma promessa,

em Cristo Jesus, por meio do Evangelho.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

ALELUIA – Mt 2,2

Aleluia. Aleluia.

Vimos a sua estrela no Oriente

e viemos adorar o Senhor.

 

EVANGELHO – Mt 2,1-12

Leitura de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Tinha Jesus nascido em Belém da Judeia,

nos dias do rei Herodes,

quando chegaram a Jerusalém uns Magos vindos do Oriente.

«Onde está – perguntaram eles –

o rei dos judeus que acaba de nascer?

Nós vimos a sua estrela no Oriente

e viemos adorá-l’O».

Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes ficou perturbado

e, com ele, toda a cidade de Jerusalém.

Reuniu todos os príncipes dos sacerdotes e escribas do povo

e perguntou-lhes onde devia nascer o Messias.

Eles responderam: «Em Belém da Judeia,

porque assim está escrito pelo profeta:

‘Tu, Belém, terra de Judá,

não és de modo nenhum a menor

entre as principais cidades de Judá,

pois de ti sairá um chefe,

que será o Pastor de Israel, meu povo’».

Então Herodes mandou chamar secretamente os Magos

e pediu-lhes informações precisas

sobre o tempo em que lhes tinha aparecido a estrela.

Depois enviou-os a Belém e disse-lhes:

«Ide informar-vos cuidadosamente acerca do Menino;

e, quando O encontrardes, avisai-me,

para que também eu vá adorá-l’O».

Ouvido o rei, puseram-se a caminho.

E eis que a estrela que tinham visto no Oriente

seguia à sua frente

e parou sobre o lugar onde estava o Menino.

Ao ver a estrela, sentiram grande alegria.

Entraram na casa,

viram o Menino com Maria, sua Mãe,

e, prostrando-se diante d’Ele,

adoraram-n’O.

Depois, abrindo os seus tesouros,

ofereceram-Lhe presentes:

ouro, incenso e mirra.

E, avisados em sonhos

para não voltarem à presença de Herodes,

regressaram à sua terra por outro caminho.

-Palavra da nossa salvação

Glória a Vós Senhor

 

ORAÇÃO DOS FIEIS

 

Caríssimos cristãos: Por Jesus, verdadeira luz das nações, supliquemos ao Pai que dê a paz e o bem-estar aos homens e às mulheres de todo o mundo, dizendo (ou: cantando), confiadamente:

  1. Iluminai, Senhor, a terra inteira. Ou: Toda a terra Vos adore, Senhor Deus do Universo. Ou: Ouvi, Senhor, a nossa oração.
  2. Pelas Igrejas do mundo inteiro, para que atendam aos sinais do nosso tempo e manifestem a luz de Deus entre as nações, oremos.
  3. Pelos continentes e povos em conflito, para que os seus responsáveis não se cansem de procurar o bem precioso que é a paz, oremos.
  4. Por aqueles a quem a estrela vai guiando até junto de Maria e de Jesus, para que aprendam a adorá-l’O e a servi-l’O, oremos.
  5. Pelos pobres, pelos doentes e oprimidos, e pelos que choram alguém a quem amavam, para que Deus Se lhes revele e os conforte, oremos.
  6. Por todos nós que acreditamos no Menino, que veio ao mundo e Se fez homem como nós, para que Ele nos dê a glória prometida, oremos.

(Outras intenções: crianças que vão comungar este ano pela primeira vez ...).

 

Deus todo-poderoso e eterno, ouvi as preces que Vos dirigimos, e fazei que, procurando a vossa luz, percorramos os caminhos da verdade, que o Espírito Santo nos revela.

Por Cristo Senhor nosso.

 

Leituras Eucaristia , domingo, 20 Dezembro

4º DOMINGO DO ADVENTO  B

 

 

LEITURA I - 2 Sam 7,1-5.8b-12.14a.16

 

Leitura do Segundo Livro de Samuel

 

Quando David já morava em sua casa

e o Senhor lhe deu tréguas de todos os inimigos que o rodeavam,

o rei disse ao profeta Natã:

«Como vês, eu moro numa casa de cedro,

e a arca de Deus está debaixo de uma tenda».

Natã respondeu ao rei:

«Faz o que te pede o teu coração,

porque o Senhor está contigo».

Nessa mesma noite, o Senhor falou a Natã, dizendo:

«Vai dizer ao meu servo David: Assim fala o Senhor:

Pensas edificar um palácio para Eu habitar?

Tirei-te das pastagens onde guardavas os rebanhos,

para seres o chefe do meu povo de Israel.

Estive contigo em toda a parte por onde andaste

e exterminei diante de ti todos os teus inimigos.

Dar-te-ei um nome tão ilustre

como o nome dos grandes da terra.

Prepararei um lugar para o meu povo de Israel:

e nele o instalarei para que habite nesse lugar,

sem que jamais tenha receio

e sem que os perversos tornem a oprimi-lo como outrora,

quando Eu constituía juízes no meu povo de Israel.

Farei que vivas seguro de todos os teus inimigos.

O Senhor anuncia que te vai fazer uma casa.

Quando chegares ao termo dos teus dias

e fores repousar com teus pais

estabelecerei em teu lugar um descendente que há-de nascer de ti

e consolidarei a tua realeza.

Ele construirá um palácio ao meu nome

e Eu consolidarei para sempre o teu trono real.

Serei para ele um pai e ele será para Mim um filho.

A tua casa e o teu reino permanecerão diante de Mim eternamente

e o teu trono será firme para sempre.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 88 (89)

 

Refrão 1: Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor.

 

Refrão 2: Senhor, cantarei eternamente a vossa bondade.

 

Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor

e para sempre proclamarei a sua fidelidade.

Vós dissestes: «A bondade está estabelecida para sempre»,

no céu permanece firme a vossa fidelidade.

 

«Concluí uma aliança com o meu eleito,

fiz um juramento a David meu servo:

'Conservarei a tua descendência para sempre,

estabelecerei o teu trono por todas as gerações'».

 

«Ele Me invocará: 'Vós sois meu Pai,

meu Deus, meu Salvador'.

Assegurar-lhe-ei para sempre o meu favor,

a minha aliança com ele será irrevogável».

 

 

LEITURA II - Rom 16,25-27

 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos

 

Irmãos:

Àquele que tem o poder de vos confirmar,

segundo o meu Evangelho e a pregação de Jesus Cristo

– a revelação do mistério encoberto desde os tempos eternos

mas agora manifestado

e dado a conhecer a todos os povos

pelas escrituras dos Profetas

segundo a ordem do Deus eterno,

dado a conhecer a todos os gentios

para que eles obedeçam à fé –

a Deus, o único sábio,

por Jesus Cristo,

seja dada glória pelos séculos dos séculos. Amen.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

 

 

ALELUIA - Lc 1,38

 

Aleluia. Aleluia.

 

Eis a escrava do Senhor:

faça-se em mim segundo a vossa palavra.

EVANGELHO - Lc 1,26-38

 

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

 

Naquele tempo,

o Anjo Gabriel foi enviado por Deus

a uma cidade da Galileia chamada Nazaré,

a uma Virgem desposada com um homem chamado José.

O nome da Virgem era Maria.

Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo:

«Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo;

bendita és tu entre as mulheres».

Ela ficou perturbada com estas palavras

e pensava que saudação seria aquela.

Disse-lhe o Anjo: «Não temas, Maria,

porque encontraste graça diante de Deus.

Conceberás e darás à luz um Filho,

a quem porás o nome de Jesus.

Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo.

O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David;

e o seu reinado não terá fim».

Maria disse ao Anjo:

«Como será isto, se eu não conheço homem?»

O Anjo respondeu-lhe:

«O Espírito Santo virá sobre ti

e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra.

Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus.

E a tua parenta Isabel concebeu também um filho na sua velhice

porque a Deus nada é impossível».

Maria disse então:

«Eis a escrava do Senhor;

faça-se em mim segundo a tua palavra».

-Palavra da salvação

-Glória a Vós Senhor

 

REFLEXÃO

A liturgia deste último Domingo do Advento refere-se repetidamente ao projeto de vida plena e de salvação definitiva que Deus tem para oferecer aos homens. Esse projeto, anunciado já no Antigo Testamento, torna-se uma realidade concreta, tangível e plena com a Incarnação de Jesus.

A primeira leitura apresenta a "promessa" de Deus a David. Deus anuncia, pela boca do profeta Natã, que nunca abandonará o seu Povo nem desistirá de o conduzir ao encontro da felicidade e da realização plenas. A "promessa" de Deus irá concretizar-se num "filho" de David, através do qual Deus oferecerá ao seu Povo a estabilidade, a segurança, a paz, a abundância, a fecundidade, a felicidade sem fim.

A segunda leitura chama a esse projeto de salvação, preparado por Deus desde sempre, o "mistério"; e, sobretudo, garante que esse projeto se manifestou, em Jesus, a todos os povos, a fim de que a humanidade inteira integre a família de Deus.

O Evangelho refere-se ao momento em que Jesus encarna na história dos homens, a fim de lhes trazer a salvação e a vida definitivas. Mostra como a concretização do projeto de Deus só é possível quando os homens e as mulheres que Ele chama aceitam dizer "sim" ao projeto de Deus, acolher Jesus e apresentá-l'O ao mundo.

 

ORAÇÃO DOS FIEIS

 

Caríssimos fiéis: A Boa Nova que acabámos de ouvir, nestes dias que precedem o Natal, inspire as nossas súplicas e orações, e nos leve a dizer (ou: a cantar), confiadamente: R. Vinde, Senhor Jesus. Ou: Cristo, ouvi-nos. Cristo, atendei-nos. Ou: (Interceda por nós a Virgem cheia de graça).

  1. Pela Igreja una, santa e apostólica, a casa prometida por Deus a David, para que a Virgem seja sempre o seu modelo, oremos. (ou: oremos por intercessão de Maria).
  2. Pelos grandes e poderosos deste mundo e pelos chefes e governantes das nações, para que reconheçam que sem Deus nada é seguro, oremos. (ou: oremos por intercessão de Maria).
  3. Pelos leigos, religiosos e catecúmenos, para que, imitando a humildade de Maria, encontrem graça aos olhos do Senhor, oremos. (ou: oremos por intercessão de Maria).
  4. Pelos pais que esperam um filho e pelos meninos que não conhecem os seus pais, para que o Natal lhes revele o Salvador, oremos. (ou: oremos por intercessão de Maria).
  5. Por esta assembleia dominical, para que receba a graça de anunciar o mistério que lhe foi manifestado, oremos. (ou: oremos por intercessão de Maria). (Outras intenções: as nossas famílias; crianças da catequese; defuntos ...).

 Escutai, Senhor, as nossas súplicas e preparai os nossos corações para acolherem o vosso Filho, luz do mundo, com a fé e a simplicidade de Maria. Ele que vive e reina por todos os séculos dos séculos.

************************************************************************

LEITURAS DOMINGO , 13 dezembro

3º DOMINGO DO ADVENTO

 

LEITURA I - Is 61,1-2a.10-11

 

Leitura do Livro de Isaías

 

O espírito do Senhor está sobre mim,

porque o Senhor me ungiu e me enviou

a anunciar a boa nova aos pobres,

a curar os corações atribulados,

a proclamar a redenção aos cativos

e a liberdade aos prisioneiros,

a promulgar o ano da graça do Senhor.

Exulto de alegria no Senhor,

a minha alma rejubila no meu Deus,

que me revestiu com as vestes da salvação

e em envolveu num manto de justiça,

como noivo que cinge a fronte com o diadema

e a noiva que se adorna com as suas jóias.

Como a terra faz brotar os germes

e o jardim germinar as sementes,

assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor

diante de todas as nações.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

 

SALMO RESPONSORIAL - Lc 1, 46-48.49-50.53-54

 

Refrão 1: Exulto de alegria no Senhor.

 

Refrão 2: A minha alma exulta no Senhor.

 

A minha alma glorifica o Senhor

e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador,

porque pôs os olhos na humildade da sua serva:

de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações.

 

O Todo-poderoso fez em mim  maravilhas:

Santo é o seu nome.

A sua misericórdia se estende de geração em geração

sobre aqueles que O temem.

 

Aos famintos encheu de bens

e aos ricos despediu-os de mãos vazias.

Acolheu a Israel, seu servo,

lembrado da sua misericórdia.

 

 

LEITURA II - 1 Tes 5,16-24

 

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses

 

Irmãos:

Vivei sempre alegres, orai sem cessar,

dai graças em todas as circunstâncias,

pois esta é a vontade de Deus a vosso respeito em Cristo Jesus.

Não apagueis o Espírito,

não desprezeis os dons proféticos;

mas avaliai tudo, conservando o que for bom.

Afastai-vos de toda a espécie de mal.

O Deus da paz vos santifique totalmente,

para que todo o vosso ser - espírito, alma e corpo –

se conserve irrepreensível

para a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

É fiel Aquele que vos chama

e cumprirá as suas promessas.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deua

 

 

ALELUIA - Is 61,1 (cf. Lc 4,18)

 

Aleluia. Aleluia.

 

O Espírito do Senhor está sobre mim:

enviou-me a anunciar a boa nova aos pobres.

EVANGELHO - Jo 1,6-8.19-28

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

 

Apareceu um homem enviado por Deus, chamado João.

Veio como testemunha, para dar testemunho da luz,

a fim de que todos acreditassem por meio dele.

Ele não era a luz,

mas veio para dar testemunho da luz.

Foi este o testemunho de João,

quando os judeus lhe enviaram, de Jerusalém,

sacerdotes e levitas, para lhe perguntarem:

«Quem és tu?»

Ele confessou a verdade e não negou;

ele confessou:

«Eu não sou o Messias».

Eles perguntaram-lhe: «Então, quem és tu? És Elias?»

«Não sou», respondeu ele.

«És o Profeta?». Ele respondeu: «Não».

Disseram-lhe então: «Quem és tu?

Para podermos dar uma resposta àqueles que nos enviaram,

que dizes de ti mesmo?»

Ele declarou: «Eu sou a voz do que clama no deserto:

'Endireitai o caminho do Senhor',

como disse o profeta Isaías».

Entre os enviados havia fariseus que lhe perguntaram:

«Então, porque baptizas,

se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?»

João respondeu-lhes:

«Eu baptizo em água,

mas no meio de vós está Alguém que não conheceis:

Aquele que vem depois de mim,

a quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias».

Tudo isto se passou em Betânia, além Jordão,

onde João estava a baptizar.

-Palavra da salvação

-Glória a Vós Senhor

 

REFLEXÃO

 

As leituras do 3º Domingo do Advento garantem-nos que Deus tem um projeto de salvação e de vida plena para propor aos homens e para os fazer passar das "trevas" à "luz".

Na primeira leitura, um profeta pós-exílico apresenta-se aos habitantes de Jerusalém com uma "boa nova" de Deus. A missão deste "profeta", ungido pelo Espírito, é anunciar um tempo novo, de vida plena e de felicidade sem fim, um tempo de salvação que Deus vai oferecer aos "pobres".

O Evangelho apresenta-nos João Baptista, a "voz" que prepara os homens para acolher Jesus, a "luz" do mundo. O objetivo de João não é centrar sobre si próprio o foco da atenção pública; ele está apenas interessado em levar os seus interlocutores a acolher e a "conhecer" Jesus, "aquele" que o Pai enviou com uma proposta de vida definitiva e de liberdade plena para os homens.

Na segunda leitura Paulo explica aos cristãos da comunidade de Tessalónica a atitude que é preciso assumir enquanto se espera o Senhor que vem... Paulo pede-lhes que sejam uma comunidade "santa" e irrepreensível, isto é, que vivam alegres, em atitude de louvor e de adoração, abertos aos dons do Espírito e aos desafios de Deus.

 

 

ORAÇÃO DOS FIEIS

 

 Irmãs e irmãos: Elevemos para Jesus as nossas súplicas pelos que esperam a sua vinda gloriosa e também por aqueles que não têm esperança, dizendo (ou: cantando): R. Vinde, Senhor, e salvai-nos. Ou: Ouvi-nos, Senhor. Ou: Vinde, Senhor Jesus.

  1. Para que o Papa N., os bispos, presbíteros e diáconos e todos aqueles que anunciam o Evangelho, tenham a fé e a coragem de João Baptista, oremos.
  2. Para que os fiéis, os catecúmenos e todos os homens, busquem a luz de Deus que brilha em Cristo e redescubram a novidade do Natal, oremos.
  3. Para que o Espírito do Senhor, que tudo habita, faça exultar de alegria a terra inteira e encha o mundo de obras de paz e de justiça, oremos.
  4. Para que os pobres, os doentes, os idosos, e aqueles que estão sozinhos e desanimados encontrem quem os ajude e reanime, oremos.
  5. Para que o Deus da paz nos santifique totalmente, nos leve a afastarmo-nos de todo o mal e a viver em contínua acção de graças, oremos.

(Outras intenções: factos relevantes da vida paroquial; catequistas ...).

Senhor, nosso Deus, que enviastes o vosso Filho muito amado a curar os corações atribulados, fazei-nos anunciadores do Evangelho e testemunhas da sua luz esplendorosa. Por Cristo Senhor nosso.

 

*************************************************************************

LEITURAS EUCARISTIA, DOMINGO, 6 DEZEMBRO

2º DOMINGO DO ADVENTO – Ano B

 

LEITURA I - Is 40,1-5.9-11

Leitura do Livro de Isaías

Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus.

Falai ao coração de Jerusalém e dizei-lhe em alta voz

que terminaram os seus trabalhos

e está perdoada a sua culpa,

porque recebeu da mão do Senhor

duplo castigo por todos os seus pecados.

Uma voz clama:

«Preparai no deserto o caminho do Senhor,

abri na estepe uma estrada para o nosso Deus.

Sejam alteados todos os vales

e abatidos os montes e as colinas;

endireitem-se os caminhos tortuosos

e aplanem-se as veredas escarpadas.

Então se manifestará a glória do Senhor

e todo o homem verá a sua magnificência,

porque a boca do Senhor falou».

Sobe ao alto dum monte, arauto de Sião!

Grita com voz forte, arauto de Jerusalém!

Levanta sem temor a tua voz e diz às cidades de Judá:

«Eis o vosso Deus.

O Senhor Deus vem com poder,

o seu braço dominará.

Com Ele vem o seu prémio,

precede-O a sua recompensa.

Como um pastor apascentará o seu rebanho

e reunirá os animais dispersos;

tomará os cordeiros em seus braços,

conduzirá as ovelhas ao seu descanso».

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 84 (85)

Refrão 1: Mostrai-nos o vosso amor e dai-nos a vossa salvação.

Refrão 2: Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia.

 

Escutemos o que diz o Senhor:

Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis.

A sua salvação está perto dos que O temem

e a sua glória habitará na nossa terra.

 

Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade,

abraçaram-se a paz e a justiça.

A fidelidade vai germinar da terra

e a justiça descerá do Céu.

 

O Senhor dará ainda o que é bom

e a nossa terra produzirá os seus frutos.

A justiça caminhará à sua frente

e a paz seguirá os seus passos.

 

LEITURA II - 2 Pedro 3,8-14

Leitura da Segunda Epístola de São Pedro

 

Há uma coisa, caríssimos, que não deveis esquecer:

um dia diante do Senhor é como mil anos

e mil anos como um dia.

O Senhor não tardará em cumprir a sua promessa,

como pensam alguns.

Mas usa de paciência para convosco

e não quer que ninguém pereça,

mas que todos possam arrepender-se.

Entretanto, o dia do Senhor virá como um ladrão:

nesse dia, os céus desaparecerão com fragor,

os elementos dissolver-se-ão nas chamas

e a terra será consumida com todas as obras que nela existem.

Uma vez que todas as coisas serão assim dissolvidas,

como deve ser santa a vossa vida e grande a vossa piedade,

esperando e apressando a vinda do dia de Deus,

em que os céus se dissolverão em chamas

e os elementos se fundirão no ardor do fogo!

Nós esperamos, segundo a promessa do Senhor,

os novos céus e a nova terra,

onde habitará a justiça.

Portanto, caríssimos, enquanto esperais tudo isto,

empenhai-vos, sem pecado nem motivo algum de censura,

para que o Senhor vos encontre na paz.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

ALELUIA - Lc 3,4.6

Aleluia. Aleluia.

Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas

e toda a criatura verá a salvação de Deus.

 

EVANGELHO - Mc 1,1-8

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

 

Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.

Está escrito no profeta Isaías:

«Vou enviar à tua frente o meu mensageiro,

que preparará o teu caminho.

Uma voz clama no deserto:

'Preparai o caminho do Senhor,

endireitai as suas veredas'».

Apareceu João Baptista no deserto

a proclamar um baptismo de penitência

para remissão dos pecados.

Acorria a ele toda a gente da região da Judeia

e todos os habitantes de Jerusalém

e eram baptizados por ele no rio Jordão,

confessando os seus pecados.

João vestia-se de pêlos de camelo,

com um cinto de cabedal em volta dos rins,

e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre.

E, na sua pregação, dizia:

«Vai chegar depois de mim quem é mais forte do que eu,

diante do qual eu não sou digno de me inclinar

para desatar as correias das suas sandálias.

Eu batizo-vos na água,

mas Ele batizar-vos-á no Espírito Santo».

-Palavra da salvação

-Glória a Vós Senhor

 

REFLEXÃO

 

A liturgia do segundo domingo de Advento constitui um veemente apelo ao reencontro do homem com Deus, à conversão. Por sua parte, Deus está sempre disposto a oferecer ao homem um mundo novo de liberdade, de justiça e de paz; mas esse mundo só se tornará uma realidade quando o homem aceitar reformar o seu coração, abrindo-o aos valores de Deus.

Na primeira leitura, um profeta anónimo da época do Exílio garante aos exilados a fidelidade de Jahwéh e a sua vontade de conduzir o Povo - através de um caminho fácil e direito - em direcção à terra da liberdade e da paz. Ao Povo, por sua vez, é pedido que dispa os seus hábitos de comodismo, de egoísmo e de auto-suficiência e aceite, outra vez, confrontar-se com os desafios de Deus.

No Evangelho, João Baptista convida os seus contemporâneos (e, claro, os homens de todas as épocas) a acolher o Messias libertador. A missão do Messias - diz João - será oferecer a todos os homens esse Espírito de Deus que gera vida nova e permite ao homem viver numa dinâmica de amor e de liberdade. No entanto, só poderá estar aberto à proposta do Messias quem tiver percorrido um autêntico caminho de conversão, de transformação, de mudança de vida e de mentalidade.

A segunda leitura aponta para a parusia, a segunda vinda de Jesus. Convida-nos à vigilância - isto é, a vivermos dia a dia de acordo com os ensinamentos de Jesus, empenhando-nos na transformação do mundo e na construção do Reino. Se os crentes pautarem a sua vida por esta dinâmica de contínua conversão, encontrarão no final da sua caminhada terrena "os novos céus e a nova terra onde habita a justiça".

 

ORAÇÃO DOS FIEIS

Irmãs e irmãos caríssimos: Oremos a Deus, Pai de bondade, e peçamos-Lhe com fé que nos faça acolher o Salvador, implorando (ou: cantando), humildemente: R. Vinde, Senhor Jesus. Ou: Ouvi-nos, Senhor. Ou: Vinde, Senhor, e salvai-nos.

  1. Pela santa Igreja, pela nossa Diocese e suas paróquias, pelos que aí preparam os caminhos do Senhor e proclamam o batismo de penitência, oremos.
  2. Por todos os que têm autoridade, pelos que seguem os caminhos da justiça, e pelas vítimas dos homens sem escrúpulos, oremos.
  3. Pelos que esperam os novos céus e a nova terra, pelos que perderam toda a esperança no futuro e pelos que consolam e animam os desalentados, oremos.
  4. Pelos esposos que têm dificuldades em conviver, pelos que sentem a alegria de se amar e pelos pais dececionados com seus filhos, oremos.
  5. Pelos mais pobres da nossa comunidade (paroquial), pelos que abandonaram os caminhos do Senhor e por aqueles a quem Deus toma em seus braços, oremos.

(Outras intenções: acontecimentos nacionais importantes; fiéis defuntos ...).

 Senhor, nosso Deus, que não cessais de chamar à conversão os que foram batizados na água e no Espírito Santo, fazei-nos acolher com verdadeira fé Aquele que João Baptista anunciava. Por Cristo Senhor nosso.

 

 

 

 

 

 

 ************************************************************************

 

LEITURAS EUCARISTIA , DOMIGO, 29 NOVEMBRO

1º DOMINGO DO ADVENTO

 

LEITURA I - Is 63,16b-17.19b; 64,2b-7

Leitura do Livro de Isaías

Vós, Senhor, sois nosso Pai

e nosso Redentor, desde sempre, é o vosso nome.

Porque nos deixais, Senhor, desviar dos vossos caminhos

e endurecer o nosso coração, para que não Vos tema?

Voltai, por amor dos vossos servos

e das tribos da vossa herança.

Oh, se rasgásseis os céus e descêsseis!

Ante a vossa face estremeceriam os montes!

Mas Vós descestes

e perante a vossa face estremeceram os montes.

Nunca os ouvidos escutaram, nem os olhos viram

que um Deus, além de Vós,

fizesse tanto em favor dos que n'Ele esperam.

Vós saís ao encontro dos que praticam a justiça

e recordam os vossos caminhos.

Estais indignado contra nós,

porque pecámos e há muito que somos rebeldes,

mas seremos salvos.

Éramos todos como um ser impuro,

as nossas acções justas eram todas como veste imunda.

Todos nós caímos como folhas secas,

as nossas faltas nos levavam como o vento.

Ninguém invocava o vosso nome,

ninguém se levantava para se apoiar em Vós,

porque nos tínheis escondido o vosso rosto

e nos deixáveis à mercê das nossas faltas.

Vós, porém, Senhor, sois nosso Pai

e nós o barro de que sois o Oleiro;

somos todos obra das vossas mãos.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 79 (80)

 

Refrão: Senhor nosso Deus, fazei-nos voltar,

mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos.

 

Pastor de Israel, escutai,

Vós que estais sentado sobre os Querubins, aparecei.

Despertai o vosso poder

e vinde em nosso auxílio.

 

Deus dos Exércitos, vinde de novo,

olhai dos céus e vede, visitai esta vinha.

Protegei a cepa que a vossa mão direita plantou,

o rebento que fortalecestes para Vós.

 

Estendei a mão sobre o homem que escolhestes,

sobre o filho do homem que para Vós criastes;

e não mais nos apartaremos de Vós:

fazei-nos viver e invocaremos o vosso nome.

LEITURA II - 1 Cor 1,3-9

 

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

 

Irmãos:

A graça e a paz vos sejam dadas

da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

Dou graças a Deus, em todo o tempo, a vosso respeito,

pela graça divina que vos foi dada em Cristo Jesus.

Porque fostes enriquecidos em tudo:

em toda a palavra e em todo o conhecimento;

e deste modo, tornou-se firme em vós o testemunho de Cristo.

De facto, já não vos falta nenhum dom da graça,

a vós que esperais a manifestação de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ele vos tornará firmes até ao fim,

para que sejais irrepreensíveis

no dia de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Fiel é Deus, por quem fostes chamados

à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Nosso Senhor.

-Palavra do Senhor

-Graças a Deus

 

ALELUIA - Salmo 84 (85), 8

 

Aleluia. Aleluia.

 

Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia

e dai-nos a vossa salvação.

EVANGELHO - Mc 13,33-37

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

 

Naquele tempo,

disse Jesus aos seus discípulos:

"Acautelai-vos e vigiai,

porque não sabeis quando chegará o momento.

Será como um homem que partiu de viagem:

ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos,

atribuindo a cada um a sua tarefa,

e mandou ao porteiro que vigiasse.

Vigiai, portanto,

visto que não sabeis quando virá o dono da casa:

se à tarde, se à meia-noite,

se ao cantar do galo, se de manhãzinha;

não se dê o caso que, vindo inesperadamente,

vos encontre a dormir.

O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!"

-Palavra da Salvação

-Glória a Vós Senhor

 

REFLEXÃO

A liturgia do primeiro Domingo do Advento convida-nos a equacionar a nossa caminhada pela história à luz da certeza de que "o Senhor vem". Apresenta também aos crentes indicações concretas acerca da forma devem viver esse tempo de espera.

A primeira leitura é um apelo dramático a Jahwéh, o Deus que é "pai" e "redentor", no sentido de vir mais uma vez ao encontro de Israel para o libertar do pecado e para recriar um Povo de coração novo. O profeta não tem dúvidas: a essência de Deus é amor e misericórdia; essas "qualidades" de Deus são a garantia da sua intervenção salvadora em cada passo da caminhada histórica do Povo de Deus.

O Evangelho convida os discípulos a enfrentar a história com coragem, determinação e esperança, animados pela certeza de que "o Senhor vem". Ensina, ainda, que esse tempo de espera deve ser um tempo de "vigilância" - isto é, um tempo de compromisso activo e efectivo com a construção do Reino.

A segunda leitura mostra como Deus Se faz presente na história e na vida de uma comunidade crente, através dos dons e carismas que gratuitamente derrama sobre o seu Povo. Sugere também aos crentes que se mantenham atentos e vigilantes, a fim de acolherem os dons de Deus.

 

ORAÇÃO DOS FIEIS

 Irmãos e irmãs: Jesus acaba de nos dizer no Evangelho: “O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai”! Peçamos essa graça para nós e para o mundo inteiro, dizendo (ou: cantando), cheios de confiança: R. Ouvi-nos, Senhor. Ou: Cristo, ouvi-nos. Cristo, atendei-nos. Ou: Senhor, venha a nós o vosso reino.

  1. Pelas Igrejas e instituições da humanidade, tentadas pela rotina dos mesmos gestos, para que descubram os novos sinais que Deus lhes dá, oremos.
  2. Pelos bispos, presbíteros, diáconos e fiéis, enriquecidos em toda a palavra que vem de Cristo, para que vivam a fé em plenitude, oremos.
  3. Pelos homens que se desviam do verdadeiro caminho e pelos que deixam endurecer o coração, para que Deus rasgue os céus e Se lhes revele, oremos.
  4. Por todos os que perderam a esperança e por aqueles a quem ninguém serve de apoio, para que Deus lhes mostre a salvação, oremos.
  5. Pelos membros da nossa assembleia, para que Deus seja o oleiro que os modela com a sua Palavra e o seu Espírito, oremos.

 (Outras intenções: grandes problemas mundiais; catecúmenos ...).

Deus de bondade infinita, que sem cessar Vos lembrais do vosso povo e o visitais pelos vossos mensageiros, conservai-nos vigilantes e despertos para o dia da vinda do vosso Filho. Ele que vive e reina por todos os séculos dos séculos.